A Intolerância dos Crentes

Publicado: julho 25, 2015 em Palavras

“Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mateus 24:10-12”.

Quando Jesus andou entre os homens, foi conhecido por Suas obras, sinais e também por Suas profecias. Algumas delas anunciavam acerca de Seu retorno à Terra e do fim de todas as coisas. Um dos sinais mais horrorosos de Sua volta, dentre tantos, seria o esfriamento do amor. O homem deixaria, pouco a pouco, de ser uma criatura afetiva, amorosa, compassiva bondosa e tolerante. Definitivamente essa tem sido uma das maiores marcas do nosso tempo, da sociedade pós-moderna: a frieza e a indiferença.

Como estamos frios com nossos semelhantes: sem amor, sem paciência, um egoísmo generalizado tem dominado o coração dos crentes. Não há mais fidelidade entre os irmãos, eles estão traindo-se uns aos outros, sendo desleais. Um ódio de irmão contra irmão tem se tornado rotina nas relações cristãs.

A igreja de Cristo está sendo marcada, por intrigas, jogos, disputas e vinganças. Não existe compaixão pelo deslize dos irmãos, não há misericórdia de uns para com os outros. O amor, de fato, tem se esfriado; uma inafetividade horrorosa domina esse século!

O que acontece com nosso testemunho na sociedade como cristãos? E os ímpios? Pobres ímpios! Parece que olhamos para eles com ódio, desejando que se esfolem, desejando que a ira de Deus desça logo sobre eles como fogo, sem uma gota de misericórdia! Nós temos sido conhecidos por nossa intolerância, por nossos julgamentos severos, contra qualquer um que contrarie nossa: “cosmovisão cristã.” Nos tornamos um povo muito crítico, somos como juízes iracundos que andam com um martelo na mão, prontos a sentenciar qualquer um.

Meu querido irmão, não foi isso que nosso Senhor nos ensinou. Nossa grande marca deverá ser sempre o amor! Não vamos acrescentar mais sofrimento às pessoas do que elas já possuem, nem acrescentar mais dor às suas feridas, elas já estão em “desgraça”, por que, então, condena-las mais do que já estão? Mesmo ao anunciar o juízo de Deus, pela pregação do Evangelho, não deveríamos fazer com amor?!

A igreja de Deus deve apontar para o seu Deus, deve refletir Seus atributos. Por acaso Deus possui um só atributo, a justiça? Deus também não é amor, bondade e misericórdia?

Sendo assim, não deveríamos ser conhecidos como: “o povo do amor”, “o povo da misericórdia”, “o povo da bondade”, “o povo da graça”, “o povo da compaixão” e “o povo do perdão”?

Não deixemos mais que tais sentimentos e atitudes nos dominem; que as escamas caiam dos nossos olhos e vejamos a cegueira em que estávamos, vivendo um Cristianismo odioso e egoísta.

Busquemos, agora, o Senhor para confessar, com lágrimas, esse horroroso pecado, que tão tenazmente nos acedia e muitas vezes nos domina. Choremos aos Seus pés, pedindo que Seu amor novamente seja derramado em nossos corações: amor pelos nossos irmãos em Cristo que estão ao nosso lado e espalhados por toda face da Terra; amor pelas pobres almas dos pecadores, perdidos, destruídos, oprimidos, em completa ruína, cheios de solidão, vazio, e desesperança!

Sejamos o maior canal de Deus para essa Terra perdida, canal esse que leve aos homens o Seu maior atributo: o Amor!

Texto: Pr. Paulo Júnior

Jeremias1:17

Publicado: março 19, 2015 em Devocionais

“E você, prepare-se! Vá dizer-lhes tudo o que eu ordenar. Não fique aterrorizado por causa deles, senão eu o aterrorizarei diante deles. Jeremias1:17″.

No início Jeremias quis dar desculpas ao Senhor dizendo que não era capaz para executar a obra, mas, o Senhor tocou nele e lhe capacitou com poder e autoridade. Deus não pediu um turbilhão de coisas a Jeremias, Deus disse apenas para ele preparar-se; obedecer e não se aterrorizar. Muita vezes assim como Jeremias temos dúvidas da nossa capacidade, mais assim como Deus capacitou Jeremias ele também irá nos capacitar, não somos nós que fazemos e sim Deus através de nós, a cada novo desafio Deus através do Seu Espírito Santo nos da capacidade para fazer, não devemos se deixar intimidar pelo terror do fracasso, mas confiar n’Ele; Deus e avançar. Quando enfrentamos aquilo que nos aterroriza, na força do Senhor, confiando no Eterno, ganhamos confiança e vencemos completamente o medo.

Texto: Devocionais RS

Amor, Amizade! Humm, será!

Publicado: março 11, 2015 em Palavras

As vezes busco em mim o verdadeiro significado da palavra AMIZADE e AMOR. Mais o que realmente significam essas palavras? Será que estou tendo uma interpretação errônea ou realmente a uma falha das pessoas na maneira de expressar isso?

Porém me vem outra pergunta! Qual é realmente a minha, a sua importância na vida das pessoas? A Bíblia diz em “Mateus 22-37 e 39″ que temos que amar a Deus primeiramente e ao “PRÓXIMO” como a ti mesmo. É esse nosso papel, amar ao próximo! E amor o que é? Amor é serviço, é servir.

Hoje infelizmente temos visto por ai uma “amizade de interesses”. Infelizmente só temos valor se temos algo a oferecer algo. E triste de ver a realidade das coisas, mais elas estão aí!

Se você estiver lendo isto, não sejas assim, precisamos fazer diferente, fazer a diferença. A Bíblia diz que somos um povo diferente. Vamos tirar isso do papel e aplicar em nossas vidas, no nosso dia a dia.

Antes de dizermos que amamos alguem vamos amá-las primeiro. Temos que deixar de hipocrisia, deixar nossos próprios interesses de lado e pensar no próximo. Não lembre de seus amigos apenas se você estiver fazendo um mutirão ou precisando dele, lembre dele para um almoço, chame-o para bater um papo, pergunte como esta. Ame-o.

E assim que devemos nos colocar como cristão, devemos se colocar no papel de servos. Temos Cristo como maior exemplo. Ele viveu entre nós, Ele se se fez carne e habitou em nosso meio como um único intuito “servir”, Ele nos amou.

E ótimo ser servido, mais você! Você tem servido ao seus irmãos? Tem ajudado ao necessitado? Ajudar existem diversas formas. Você não precisa dar o que não tem. Jesus não ofereceu riquezas materiais, Ele nos deu o seu amor.

Precisamos mudar o conceito de amizade, o conceito de amor. Precisamos fazer diferente. Ser amigo e amar vai muito além de você expressar isso com os lábios.

Já ouvi pessoas dizerem que se alguém está passando por determinadas dificuldades é elas que devem correr atrás. Pode até ser! Mais Jesus não veio até nós? Que estava necessitado? Era Cristo?

O ser humano tem uma tendência de se fechar pra detrerminadas situações, e essa é uma delas. É aí que entra nosso espírito de compaixão, devemos observar as pessoas, não para julgá-las e sim para analisar seu comportamento. E através daí que poderemos ver se ela está ou não bem.

Infelizmente tem-se espiritualizado dimais. As pessoas dizem eu só ajudo, eu só faço isso ou aquilo se Deus falar comigo. Para né! Você ta sendo um falso cego, ta vendo mais continua dizendo que não!

Essa é a realidade hoje, o que mais temos visto. Mais podemos mudar isso, não somos perfeito mais alguém perfeito nos amou e nos deu condições para fazer diferente. Temos apenas que buscar em Deus e viver aquilo que Deus deseja que vivamos. Não há maior mandamento que este, amar a Deus primeiramente e ao próximo como a ti mesmo. Pense o que pode ser mudado. Não é errado voltar atrás em alguns conceitos que temos, reconhecer que erramos, isso é uma dádiva de Deus.

Quero aqui finalizar, mais antes deixar uma pergunta para que eu e você possamos refletir!

O que realmente significa o seu amigo pra você, qual o verdadeiro significado da palavra AMIZADE e AMOR na sua vida?

Texto: Romildo Santos

Salmos 37:7

Publicado: março 9, 2015 em Devocionais

“Descansa no SENHOR, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos. Salmos 37:7.”

A oração é o principal meio de expressão de nossos mais profundos desejos a Deus. A oração é a porta de entrada para se achegarmos a Deus. Uma das grandes tragédias na igreja é a pouca inclinação para orar. O maior convite no mundo é estendido a nós, mas na maioria das vezes não compreendemos isso, ou compreendemos e não colocamos em prática e com isso nos desviamos para outras coisas; as oferendas do mundo e das coisas que desagradam a Deus.  Voltemos à prática da oração constante. A oração é a nossa maior arma diante dos nossos inimigos.

Texto: Romildo Santos

Êxodo 24:15-16

Publicado: março 4, 2015 em Devocionais

“Quando Moisés subiu, a nuvem cobriu o monte, e a glória do Senhor permaneceu sobre o monte Sinai. Durante seis dias a nuvem cobriu o monte. No sétimo dia o Senhor chamou Moisés do interior da nuvem. Êxodo 24:15-16″.

Moisés foi convocado pelo Senhor para subir ao monte que Deus iria falar com ele. Sabia que Deus chamou moisés e deu um chá de cadeira de seis dias e somente no sétimo se apresentou a Ele? É isso mesmo! Esse é o processo pelo qual todos iremos passar, devemos esperar em Deus, o seu tempo não e no nosso tempo. As vezes nos desesperamos, pensamos que Deus se esqueceu que não está nem ai! Não é verdade! Deus esta apenas nos preparando para aquilo que iremos receber. Essas etapas fazem parte dos planos de Deus para que possamos crescer em sabedoria e a ter a devida confiança de que Ele está no controle de tudo! Após cada etapa concluída e aprovada Deus vem com suas bênçãos, isso faz parte do crescimento de cada um de nós. Isso não é só eu ou você que teremos que passar. Se você e conhecedor da palavra (BÍBLIA) sabe que muitos homens de Deus passaram por esse processo de espera, o povo Hebreu na espera do seu líder que iria comandá-los para a liberdade, Jacó para se casar com a sua amada Raquel entre outros. Não somos nem melhores e nem piores, somos apenas filhos de Deus, e Ele nos ama, Ele é nosso Pai e tem esse direito; corrigir mostrar a verdade nos ensinando o caminho a seguir; nos amar acima de nossos erros e nossas falhas e sempre nos abençoar com o Seu amor incondicional. A espera transforma nosso caráter.

Texto: Romildo Santos

Jó 1:21

Publicado: março 4, 2015 em Devocionais

“E disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o SENHOR o deu, e o SENHOR o tomou: bendito seja o nome do SENHOR. Jó 1:21″.

Jó disse essas palavras quando recebeu a notícia de que havia perdido tudo. Imagina perder tudo! Acredito que o mais difícil foi receber a notícia de que seus filhos também haviam morrido. E agora? Se você não conhece a história de Jó eu o convido a gastar algumas horas e conhecê-la! As vezes achamos que Deus ta pegando pesado, murmuramos, reclamamos, dizemos que não merecemos isso ou aquilo! A Bíblia diz que Deus se agradava da postura de Jó, ou seja; ele era realmente era íntegro, reto, temia a Deus e desviáva-se do mal. Mais mesmo assim ele passou por tudo isso. Qual é a sua condição diante de Deus? Ele está se agradando de você? Você tem feito aquilo que agrada a Ele. Passe pelo que tiver que passar. Não queira de Deus só a bênçãos; mais aceite se moldado por Ele. As vezes não entendemos; mais esse processo é necessário! Somos barros nas mãos do oleiro e ser quebrado, amassado, re-amassado não é bom, mais e necessário para que possamos aguentar a altas temperaturas sem raxar. Deus não está vendo o agora! Ele está vendo o amanhã. Como Cristo passou pela prensa no Gtsemane, também nós temos que ser provados e aprovados para as coisas vindouras. Tenha foco, mantenha-se no caminho que a recompensa será bem melhor. Tenha prazer nas coisas de Deus, se aprofunde nelas e concerteza Ele dará o entendimento correto e a força necessária para seguir adiante. Shalon.

Texto: Romildo Santos

Provérbios 12:25

Publicado: fevereiro 19, 2015 em Devocionais

“A ansiedade no coração deixa o homem abatido, mas uma boa palavra o alegra. Provérbios 12:25″.

Ao ouvir um sermão que vem de encontro às nossas dores, muitas vezes rompemos em lágrimas e nos sentimos renovados. Que possamos estar preparados, manejando bem a Palavra, para ajudar aos que necessitam. Quando nos dispomos a fazer parte da vida das pessoas, conhecer suas debilidades, defeitos e qualidades, nós entendemos o porquê de elas responderem às circunstâncias que se apresentam com determinado ímpeto. Acabamos por amar, pois nos colocamos no mesmo lugar e pensamos que assim também desejaríamos ser ajudados. Não permitamos que a aparência dos fatos nos leve a julgar toda uma vida. Oremos uns pelos outros, e exortemo-nos uns aos outros com extremo carinho e respeito.

Pr. Emanuel Lourenço da Silva

Daniel 3:26

Publicado: fevereiro 16, 2015 em Devocionais

“Então chegando-se Nabucodonozor à porta da fornalha de fogo ardente, falou, dizendo: Sadraque, Mesaque e Abednego, servos do Deus Altíssimo, saí e vinde! Logo Sadraque, Mesaque e Abednego saíram do meio do fogo. Daniel 3:26″.

A Bíblia nos mostra que o mundo nos oferece uma chance de negarmos nossa fé, Nabucodonosor deu a Sadraque, Mesaque e Abedinego uma oportunidade de adorar ao seus deuses e negar ao Eterno, o mundo sempre nos apresenta alguma coisa interessante para nos atrair. Contudo, mesmo diante dos desvios e das ofertas de comodidades que o inimigo coloca diante de nós, assim como esses três homens, jamais devemos negar nossa fé. O grande segredo para fugir desses ataques é a confiança, a confiança em Deus. Esse homens tinham certeza de que Deus era com eles. Assim como é conosco. Mas quantas vezes somos desafiados e recuamos, negarmos nossa fé, para estar em alguma roda de difamadores que não levam nada a sério, em lugares frequentados por aqueles que escarnecem do sacrifício de Jesus. Muitos dos que se encontram nas igrejas não entenderam ainda os princípios de Deus e não estão dispostos a viver e a morrer pela causa de Cristo. Aqueles três homens que foram jogados na fornalha sabiam em quem criam e sabiam que tinham duas condições: a primeira seria a de que Deus os livraria da fornalha e assim eles viveriam e a segunda é a de que se Deus não os tirassem dali eles de qualquer estariam com Deus. Ou eles morreriam para ser livres, ou seriam livres, para continuarem livres. Vimos que eles se recusaram a obedecer às ordens que contrariavam a vontade do Senhor, porque tinham plena confiança de que o livramento viria de qualquer forma, assim como Paulo em Efésios 3:20: “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera”

Texto: Devocionais ICMV